João, espere o vovô para brincar!

JOÃO NETINHO

Vovô está longe…

Longe agora, mas estou chegando

Chegando para te abraçar

Abraçar apertadinho

Apertadinho sem querer soltar

Soltar só gargalhadas até rolar no chão

Chão de grama, de lama; rolar livre

Livre pra se lambuzar inteiro

Inteiro nas alegrias inquietas

Inquietas são as pernas que correm

Correm atrás da bola

Bola de gude, da pipa que sobe

Sobe na árvore, e pula

Pula, sem cuidado com o tombo!

Tombo que faz o “meu Deus!” da mamãe

Mamãe se agita; papai tranquilo só olha

Olha o biquinho de choro!

Choro que chama o vovô

Vovô corre…

Corre e quase sem fôlego beija

Beija o joelho arranhado e abraça

Abraça como Deus protege; com amor

Amor é o seu nome, João!

João, o netinho do vovô

Judson

Autor: Judson Santos

 

ATENÇÃO!

Todos os direitos autorais reservados. Nenhuma parte das publicações neste site não pode ser reproduzida, armazenada ou transmitida de qualquer forma e por quaisquer meios sem a autorização prévia do autor.

Compartilhe!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *